sábado, 13 de dezembro de 2008

MINHA HISTÓRIA


Que imagem bonita, né? Pois foi atrás dessa igreja em que tudo começou na minha vidinha felina...
Foi no mês de outubro de 1997 que a minha mãe-felina deu cria a alguns gatinhos... E vivíamos todos juntinhos escondidinhos atrás dessa igreja, mas então, perto do natal, teve uma chuva muuuuuuuuito forte, choveu o dia todo... Foi um horror, não tínhamos onde se esconder, e acabamos indo um pra cada lado, eu acabei tomando muita chuva. Logo no dia seguinte acordei muito ruinzinha, espirrava muito, não parava e tinha uma tal de conjutivite muito feia em um dos meus olhinhos.
Foi quando eu vi umas pessoas chegando ali atras daquela igreja, e com as forças que eu ainda tinha fui la pedir socorro, eu nem sabia miar direito ainda. Eu ouvi alguém chamando a Sandra, e essa Sandra foi correndo me pegar, nossa, eu nunca tinha sentido um colinho quentinho daquele jeito. E essa menina de onze anos não saiu do meu lado, ficou la me assistindo, arrumou um lugarzinho pra mim la dentro da igreja pra eu não fugir pra rua. Mas do jeito que eu tava, eu não queria ficar sozinha na rua outra vez.
Então chegou a parte em que eu ouvi ela dizendo que ia me levar pra casa, e a mamãe dela dizendo que não queria ter gato outra vez... Só que a minha mamãe não ia conseguir me deixar na rua e ir pra casinha quentinha dela, sabendo que se eu ficasse na rua eu ia acabar morrendo. Então ela inventou uma desculpa: "Vou ficar com a gatinha só pra cuidar dela e depois a gente devolve pra rua", no fundo todo mundo sabia que isso era mentira, ela não ia me devolver pra lugar nenhum.
Caso resolvido... Apareceu uma mulher com o filho, esse filho segurava o meu irmãozinho. O meu irmãozinho era preto com as quatro patinhas brancas e suuuuuper peludo, e estava todo saudável, essa mulher disse que já tinha muitos bichos em casa e se eu não queria ficar com mais aquele gatiho, quando a mamãe disse que não porque já tinha me adotado, a mulher perguntou se eu não queria ficar com o peludinho porque ele tava mais bonitinho e tal... Ai eu tremi, pensei: "pronto... qualquer um vai querer ficar com ele"....
E a minha mamãe simplesmente disse NÃO!!!
Quando cheguei na casinha nova, me senti num palácio, só que se a mamãe saía de perto de mim eu começava a miar, aquele miadinho beeeeem baixinho, eu era tão pequenininha, diz a mamãe que eu era do tamanho do pé dela.... E como ela disse que ia me devolver pra rua quando eu crescesse, eu sou pequenininha até hoje =p
Eu fui muito bem cuidada, em uma semana eu já não tinha mais nada nos olhinhos, já não espirrava mais, e era uma gatinha tão linda quanto o meu irmãozinho (aquela mulher boboca).

Hoje a mamãe esta com quase 22 anos. Como ela diz, eu faço parte da vida dela, ela vive me "pendurando" falando que é muito gratificante ter uma gatinha pra dormir junto, que a recebe na porta quando ela chega, que quando ela tá doente eu fico do lado dela na cama com os olhos bem atentos, tomando conta de tudo mesmo.... Mas mal sabe ela que essa é a forma que nós gatinhos temos de falar obrigado!!!

10 comentários:

Claudinha disse...

Que linda estória Elaine .... sua mamãe tinha só 11 anos???!!!!! muito bonita a atitude dela .... hoje em dia é dificil encontrar uma criança que se preocupe assim com um gatinho! 11 anos de convivencia é muita coisa!!!!!
imagino quanta travessura vc não aprontou tb, heim?
muitos beijos pra vc e pra Sandra

Nana disse...

Elaine, vc é linda e muito fotogênica!!!
Obrigada por sua visita
Bjs

Nana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
milene widholzer disse...

Elaine!! Que bonita sua história!! Sua mamis foi nota dez hein?? Bjinhoss

Luzinha disse...

que linda a tua história, Elaine! e que mamis mais querida que tu tens! cuida dela direitinho, tá? bjus prá ti e prá mamis!

Claudia Goulart disse...

Adoro histórias felizes!
Adoro esses encontros e amizades por toda uma vida.
Parabéns!
bjs

Japa Girl disse...

Muito tocante sua história. Ainda bem que teve um final feliz.
Bjo!

Nana disse...

Oi Querida:
Tem uma gateira precisando mto da nossa ajuda!!
Passa lá no meu blog e leia o post.
Obrigada!
Bjs

Gatinhos de toda parte disse...

Que linda!

Sua mãe é muito sortuda por ter encontrado você :)

Silvia disse...

nossa, que história linda!!!
fiquei emocionada mesmo!!!
vocês cresceram juntas, isso é um elo imeeeenso! lindo demais!
hehehe... ficar pequenininha foi estratégico então? linda!
Bjocas!